Caminhoneiro: Como diversificar a carga pode aumentar a sua receita

3 minutos para ler

A profissão de caminhoneiro é responsável por movimentar a economia das mais variadas empresas. Muitas vezes, a decisão da carga transportada depende do objetivo da transportadora com aquele trabalho. Diversificar cargas faz com que o motorista de caminhão consiga uma receita maior, não se prendendo somente a uma fonte renda.

Tipos de cargas

Existem alguns tipos de cargas:

  • Produtos perigosos: Combustíveis, produtos químicos;
  • Indivisíveis: Aquelas que não podem ser divididas para que o transporte seja feito;
  • Vivas: Transporte de gado e animais;
  • Secas: Produtos não perecíveis, móveis, madeira, canos, plástico;
  • Cargas a granel: Matérias-primas como soja, trigo, grãos ou líquidos como sucos e refrigerantes;
  • Frigoríficas: Congelados e alimentos perecíveis;
  • Minério: Cimento, minérios em geral;
  • Frágeis: Itens como vidro ou eletrônicos;
  • Cargas de valor: Ouro, prata ou pedras preciosas.

Para cada uma, é necessária uma gestão própria. Isto é, o motorista de caminhão tem que se preparar para a exigência proposta. Transportar alguns tipos de carga, por exemplo carga viva e de produtos perigosos que podem causar acidentes (como o caso de combustíveis), exige cursos especializados.

O salário de um motorista de caminhão não é algo definido. Tudo depende da forma em que o caminhoneiro atua. Se for um autônomo, é possível que seja variável. Enquanto aqueles atrelados às empresas apresentem uma faixa salarial mais rentável. Porém, tais condições não impedem com que outras áreas sejam exploradas.

Diversificar as cargas

A gestão logística depende do que uma transportadora precisa para seu negócio. Alinhar as estratégias e explorar novos meios é essencial, uma vez que há cargas mais rentáveis que outras. Quanto mais capacitação a carga exige do motorista, maior será a receita daquele que fornecerá a mão de obra. Isso se deve a uma série de fatores envolvidos. Como dito antes, diversificar as cargas exigem um preparo prévio envolvendo cursos, planejamento da transportadora, preparo do caminhoneiro, manutenção e adaptação do veículo, além de sempre buscar garantir a maior segurança possível.

Portanto, cargas de valiosos, vivas e de grãos, um dos maiores movimentadores da economia nacional, são as que o caminhoneiro e a transportadora devem atentar-se mais, influenciando de forma direta na receita final e no lucro.

Você também pode gostar

Deixe um comentário