Transportadoras: Veja como prevenir acidentes e rotas perigosas

4 minutos para ler

Em meio à estrada, caminhoneiros devem ter cautela, especialmente quando estão passando por rotas perigosas. Afinal, somente em 2019, foram registrados mais de 18 mil roubos de carga, como aponta relatório produzido pela NTC&Logística.

Motoristas de caminhão, contudo, não devem preocupar-se somente com esses furtos. O número de acidentes nas estradas brasileiras é alto. A Confederação Nacional do Transporte (CNT) afirmou que, em 2018, foram contabilizados 69,2 mil em rodovias federais. O número traduz quase 190 acidentes por dia.

Transportadora, gestor de frota ou caminhoneiros – é importante que todos saibam como melhor prevenir acidentes e rotas perigosas. Quer saber mais? Leia aqui 5 dicas para ter mais segurança na estrada.

Como prevenir rotas perigosas

1. Cuidado com aplicativos!

Aplicativos que cumprem a função de GPS podem ser extremamente úteis quando não se sabe exatamente como chegar ao destino pretendido. No entanto, muitas vezes, esses softwares não estão completamente atualizados. Por isso, alguns apps podem direcionar o motorista de caminhão para trechos inseguros ou de difícil acesso. Para não cair nesses erros, estude sua rota antes de cair na estrada.

Compare seu trajeto em diferentes aplicativos, como Google Maps e Waze. No primeiro, a ferramenta Street View pode ser utilizada para caminhar virtualmente pelas ruas e estradas. Dessa forma, ela pode auxiliar para que o caminhoneiro já conheça a paisagem pela qual passará, evitando lugares perigosos. No Waze, por sua vez, o usuário pode ter acesso à importantes informações, como possíveis engarrafamentos, acidentes e radares. De qualquer maneira, esses aplicativos devem ser usados com parcimônia pelas transportadoras em parceria com os motoristas contratados.

2. Planejamento é tudo

Além de estudar seu trajeto a partir de aplicativos já bem conhecidos, é importante que motoristas planejem suas paradas. Pretendem dormir no meio do caminho? Onde há postos que permitem o abastecimento de seu veículo? Há restaurantes abertos nessa rota?

Parar a viagem, seja para dormir, comer ou descansar, é essencial para que o condutor recarregue suas energias e possa seguir seu caminho de modo eficiente. Menos acidentes acontecem com motoristas descansados. Ainda assim, fique atento ao estacionar seu caminhão na estrada.

3. Conheça outros motoristas

Durante o transporte de carga, conhecer outros caminhoneiros é uma boa forma para saber o que te espera na estrada. Grupos no WhatsApp e em outras redes sociais podem ser informativos e esclarecedores. Mas não vale usar o celular enquanto dirige!

Quando realizar aquela parada tão preciosa sobre a qual já comentamos, consulte rapidamente seus grupos e colegas. Eles são fontes valiosas de informação para qualquer motorista. Informe-se sobre possíveis acidentes que podem atrasar a viagem – ou, até mesmo, sobre casos localizados de furto.

4. Comunique-se sempre!

Todo gestor de frota deve manter canais abertos de comunicação com os motoristas que estão na estrada. Isso garante que qualquer ocorrência possa ser reportada no tempo mais curto possível. No caso de acidentes ou até mesmo furtos, é importante que o motorista também saiba como responder às situações. O gestor, assim, também pode fazer uso desses canais para instruir caminhoneiros a respeito da melhor forma de agir na estrada.

5. Hora de modernizar

As novas tecnologias dão mais segurança aos motoristas e gestores de frota. Rastreadores instalados em veículos e carregamentos podem ser acionados no caso do roubo de cargas, ou dos próprios caminhões. Desse modo, com o auxílio de uma equipe responsável pela tecnologia da empresa, pode-se acompanhar todo o trajeto realizado – por onde o motorista passa e por quanto tempo ele fica em cada lugar.

Não se assuste com essas ferramentas. Elas podem dar mais segurança, tanto ao motorista, quanto à transportadora. Afinal, essas tecnologias de rastreio e GPS – que funcionam por meio do uso satélites – podem ser consultadas para descobrir onde cada carregamento foi parar.

Chegaram ao destino corretamente? Foram furtadas durante o trajeto? Tudo isso é capaz de ser investigado. E por que não se modernizar? Na hora da estrada, todo cuidado é pouco.

Você também pode gostar

Deixe um comentário