7 informações importantes sobre multa de acostamento!

6 minutos para ler

Manter um bom comportamento no trânsito é fundamental para aumentar a segurança ao dirigir e evitar punições, como a multa de acostamento. Além de trazer prejuízo ao seu bolso, dependendo da infração cometida, você pode ter a sua carteira suspensa, o que não é nada bom, principalmente para motoristas autônomos.

Quer evitar que isso aconteça? Então, continue a leitura e veja 7 informações importantes sobre a multa de acostamento!

1. Qual é a função do acostamento?

Primeiramente, precisamos entender para que serve o acostamento. Você sabe? Muitos motoristas profissionais desconhecem a verdadeira função dessa faixa presente nas rodovias, ainda que passem por ela quase todos os dias. O Código de Trânsito Brasileiro indica duas finalidades:

  • paradas de emergência;
  • espaço destinado a ciclistas e pedestres.

Você já deve ter passado por situações em que o veículo apresentou problemas mecânicos, não é mesmo? A principal função do acostamento é justamente essa, servir de local para paradas não programadas. Porém, é importante deixar claro que essa faixa não é destinada ao descanso.

Outra função do acostamento é facilitar o trânsito de pedestres e ciclistas. Muitas estradas são localizadas em ambiente urbano e nem sempre existe um espaço para essas pessoas transitarem — como ciclovias e calçadas. Por isso, é fundamental conhecer e respeitar as corretas finalidades desses locais. Já vamos falar mais sobre isso.

2. Por que é importante garantir um bom comportamento no trânsito?

Antes, vamos deixar claro o porquê de ser fundamental respeitar as regras e manter um bom comportamento no trânsito, não importa se em relação ao acostamento ou a outros itens. Ao trafegar pelas estradas, principalmente com um veículo grande e pesado como um caminhão, você é responsável por várias vidas.

Qualquer erro ou desatenção pode causar um grave acidente, uma vez que a velocidade nas estradas costuma ser alta. Para você ter uma ideia, mais de 50% dos acidentes de trânsito são causados por falha humana.

Se todos se comportarem de forma adequada, respeitando os limites de velocidade, sendo gentis com os outros motoristas e tendo cautela, por exemplo, é possível garantir um ambiente muito mais seguro.

Por isso, sempre que estiver atrás do volante, tenha em mente que a sua vida e a de outros estão em suas mãos.

3. O que é a ultrapassagem pelo acostamento e seus principais riscos?

Lembra de quando falamos que era importante conhecer e respeitar a verdadeira finalidade do acostamento? Uma prática muito perigosa e que costuma acontecer em vias de mão dupla é a ultrapassagem por esse local. Pense bem! Essa faixa é destinada a paradas de emergência e ao trafego de ciclistas e pedestres.

Se você tentar ultrapassar um veículo pelo acostamento, pode dar de frente com outro automóvel, ciclistas ou pedestres. Em velocidades acima de 60 km/h, é praticamente impossível desviar ou brecar em tempo, sobretudo se o caminhão estiver carregado.

Em alguns casos, dá até para ver se tem alguém nessa faixa ou não, mas os perigos ainda existem. O acostamento não foi projetado para ultrapassagens e alguns costumam ficar próximos a valas de escoamento. Um pequeno deslize pode causar a perda de controle do veículo.

Além disso, o próprio asfalto do acostamento não costuma ser tão bom como o das faixas de rodagem, o que dificulta o controle. Por isso, jamais ultrapasse ou trafegue pelo acostamento, afinal, você não vai querer arriscar a sua vida e a de outros e ainda levar uma multa por economizar alguns minutos de viagem.

4. Existe diferença entre transitar e ultrapassar pelo acostamento?

Por falar em multa de acostamento, sabia que existe uma diferença entre transitar e ultrapassar por essa faixa? É preciso deixar claro que ambas as atitudes são incorretas e geram multas pesadas, mas o valor é diferente — vamos falar sobre isso na sequência.

Entende-se por ultrapassar pelo acostamento quando você entra nessa faixa, passa outro veículo e retorna à pista. Já o ato de transitar indica um período maior, sendo que o motorista percorre vários metros e até quilômetros por esse local destinado a emergências.

Sabe em que situações esse tipo de infração costuma acontecer, não sabe? Quando as estradas estão engarrafadas. Por mais tentador que seja entrar no acostamento e prosseguir por esse local, não faça isso. Recorda dos perigos que indicamos anteriormente? Não vale a pena!

5. Como é classificada essa infração e quais são as penalidades previstas?

Além dos riscos, existem as multas — e elas são salgadas. Ao trafegar pelo acostamento, a infração é considerada gravíssima, com perda de 7 pontos na carteira e custo de R$ 574,00. Porém, se você for pego ultrapassando por essa faixa, além da pontuação, tem de pagar entre R$ 957,00 e R$ 1.915,00.

Isso acontece devido a uma regra presente em nosso código de trânsito. Se você for pego cometendo a mesma infração em um período menor que 12 meses, o valor da multa é dobrado. Ou seja, manter uma direção segura e ter um bom comportamento no trânsito também são fundamentais para garantir a saúde do seu bolso.

6. Essa infração pode levar à suspensão da carteira de motorista?

Embora essa infração não cause a suspensão automática da CNH, ao acumular 20 pontos, você pode ficar até um ano sem o documento — algo inviável para um motorista profissional. Mas existem infrações mais graves em que não é preciso atingir os 20 pontos.

Essas infrações são conhecidas como autosuspensivas. Algumas, como dirigir alcoolizado ou se negar a fazer o teste do bafômetro, são bem conhecidas, mas outras não. São os casos de trafegar acima de 50% da velocidade máxima permitida, fugir de bloqueio policial e deixar de prestar socorro.

7. Quais são os males em ter a carteira de motorista suspensa?

Já pensou nos problemas de ter a CNH suspensa? Para um motorista com contrato já é algo terrível, agora pense no caso de um autônomo. Além de ter de arcar com todas as despesas, dores de cabeça e burocracia para conseguir o documento novamente, você perde o seu ganha-pão.

Viu como a multa de acostamento e as demais podem atrapalhar a sua vida? Então, sempre leve o que aprendeu hoje com você e pense que essas pequenas atitudes são fundamentais para um trânsito mais seguro para todos. Não se ponha em risco e aproveite a viagem.

Quer aprender mais, ter informações sempre fresquinhas e conhecer o melhor da tecnologia para o caminhoneiro? Então, siga o RodoClube no Facebook, Instagram e LinkedIn!

Você também pode gostar

Deixe um comentário