Vida de caminhoneiro: Conheça o dia a dia de quem está na estrada

5 minutos para ler

O que é ser caminhoneiro? Longas horas na estrada, pé no acelerador, carroceria lotada, entregas e mais entregas. A vida dos caminhoneiros está longe de ser fácil. Apesar da falta de reconhecimento e dos baixos salários, a profissão é de extrema importância para a economia do país. O transporte rodoviário é o principal meio de entrega de produtos e mercadorias dentro do território: praticamente todos os produtos que você consome já passaram por um caminhão. Esses trabalhadores enfrentam muitas dificuldades ao longo de todo o percurso, mas o amor pela profissão e a união os motiva a continuar.

Dificuldades

 A frota brasileira de caminhões possui 1,941 milhão de unidades, dentre elas, 703 mil são de caminhoneiros autônomos e 26 mil são cooperados, segundo dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).  Todos esses motoristas enfrentam muitas barreiras, entre elas a má qualidade das rodovias, o que aumenta as chances de acidentes. Os preços elevados dos combustíveis e os altos valores para realizar a manutenção dos veículos escancaram que os preços atualmente pagos pelos fretes não são compatíveis com os custos do transporte rodoviário no Brasil.

Você já pesquisou salário motorista de caminhão no Google? Ou já parou pra pensar quanto ganha um caminhoneiro? A média salarial, trabalhando na cidade de São Paulo, chega a um valor de R$ 1.994,84 mensalmente, para uma jornada de trabalho em torno de 44 horas semanais, de acordo com a pesquisa feita pelo site Salario.

A falta de pontos de paradas também é um grande problema: motoristas afirmam que está cada vez mais complicado achar locais bons e seguros para passar a noite, alimentar-se e tomar um banho. Os lugares existentes não têm uma boa estrutura e apresentam uma grande chance de furtos, pela falta de segurança. Com a rotina cansativa e desgastante de passar longas horas sentado, dormindo pouco e sem uma alimentação balanceada, os caminhoneiros também podem desenvolver muitos problemas de saúde.

Além de todos esses empecilhos, a profissão é formada e sua maioria homens, o que faz com que as caminhoneiras tenham que enfrentar preconceito no momento da contratação, desvantagem salarial em relação ao sexo masculino e assédio. 

Família

Os caminhoneiros trabalham em busca de melhores condições para sua família, mas para isso é preciso enfrentar a saudade. A rotina nas estradas exige o sacrifício de ficar muito tempo distante da família e do lar. Para o caminhoneiro, finais de semana e feriados também são dias de trabalho e o costume de voltar para a casa ao final do dia para jantar com a família e dormir em sua cama não faz parte da rotina. Desta forma, os motoristas deixam de aproveitar muitos momentos felizes e importantes ao lado dos filhos, da esposa ou marido e dos pais.

Alegrias e vantagens da profissão

Mesmo com as dificuldades, os caminhoneiros têm muito prazer em exercer a profissão. Eles gostam muito de dirigir e sentem-se livres e felizes viajando pelo Brasil. Por meio das viagens, conhecem novos lugares, culturas, fazem amizades e trocam muitos conhecimentos. Além disso, os motoristas sentem-se gratos por estarem ajudando o país e são muito amigos e unidos entre eles.

A importância dos caminhoneiros para a sociedade

Se não fossem esses profissionais fazendo as entregas diariamente, não seria possível manter o abastecimento de todas as regiões e o funcionamento de locais como farmácias, hospitais, postos de combustíveis, entre outros. Em 2018 ocorreu a greve nacional dos caminhoneiros devido ao alto preço do óleo diesel. Com o movimento, ficou explícito o quão importantes e necessários eles são: as cidades ficaram um caos, as estradas paralisadas e as prateleiras dos mercados vazias.

A exportação foi extremamente prejudicada, pois sem o motorista de caminhão as cargas não chegam aos portos. O Porto de Santos teve que interromper seus serviços e consequentemente as mercadorias brasileiras não puderam ser exportadas. Com essa pausa no comércio, também não é possível ocorrer geração e distribuição de riqueza.

A população e o governo devem reconhecer a necessidade desse trabalho e melhorar as condições desse setor. Principalmente agora na pandemia, quando podem ser considerados os profissionais da linha de frente.

Rodoclube

A plataforma Rodoclube é um canal unificado de comunicação que visa ser a ponte entre os caminhoneiros e o ecossistema de transporte. O aplicativo é o universo digital do caminhoneiro, para o caminhoneiro. Dentro dele, você consegue encontrar cargas e ser achado por uma transportadora que oferece vagas de motorista de caminhão. Além de saber onde é melhor abastecer e parar para dormir e comer com qualidade e segurança. Seus documentos ficarão disponíveis em um clique e ter acesso a conteúdos exclusivos feitos por irmãos caminhoneiros também é um diferencial. Confira o vídeo clicando aqui!

Durante a pandemia, os profissionais seguem firmes e fortes nas estradas, provando o seu valor. Pensando nisso, o Rodoclube desenvolveu um projeto de distribuição de alimentos para diversos caminhoneiros, por meio do patrocínio e do apoio de seus parceiros. Como os restaurantes estavam fechados e sem faturar, e as transportadoras precisavam fidelizar os bons motoristas autônomos, houve a intermediação da venda de marmitas entre os restaurantes, as transportadoras e os caminhoneiros. Foram centenas de quilos de alimentos e muitos motoristas envolvidos em toda a ação.  

Você também pode gostar

Deixe um comentário